Fahnen mit dem DAAD-Logo vor der Außenfassade der Zentrale in Bonn.

O lançamento do edital do Programa Institucional de Internacionalização - PrInt pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) em novembro de 2017 levou o Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD) a refletir sobre as novas possibilidades que se abrem na cooperação acadêmica Brasil-Alemanha.

Concebido para implementar e fortalecer planos estratégicos de internacionalização nas instituições de ensino superior brasileiras, o PrInt pode ajudar a ampliar o número de pesquisadores estrangeiros realizando parte de seus estudos e projetos em universidades no Brasil. Nesse contexto, o DAAD decidiu oferecer bolsas de estudos para doutorandos alemães interessados em desenvolver pesquisa numa instituição de ensino superior brasileira. A condição para que a bolsa seja concedida é a existência de um acordo de parceria estratégica entre a universidade de origem do(a) doutorando(a) na Alemanha e a instituição brasileira.

O objetivo é fortalecer o vínculo entre as instituições e contribuir para a internacionalização das universidades brasileiras. O DAAD acredita que, no âmbito dessas parcerias, poderá ser criada uma rede internacional de doutorandos no Brasil, com forte participação de alemães.

"O DAAD tem grande experiência na construção de parcerias estratégicas entre universidades alemãs e estrangeiras. Nesse processo, geralmente, as direções das unidades precisam fazer um planejamento estratégico para suas políticas de internacionalização, o que naturalmente leva a um aprimoramento das estruturas para internacionalização, como uma maior oferta de disciplinas em inglês, criação de programas de dupla titulação, estabelecimento de regras claras para aproveitamento de disciplinas, oferta de apoio para reconhecimento de diplomas, entre outros", explica Martina Schulze, diretora do DAAD para o Brasil.

Lançado em novembro de 2017 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), o PrInt destinará R$ 300 milhões para construção, implementação e consolidação de planos estratégicos de internacionalização de instituições de ensino superior.