Forscherin arbeitet mit Schutzbrille im Labor.

Por meio da iniciativa “Estratégia de Excelência da União e dos Estados”, o governo federal alemão, os 16 estados do país, a Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa (DFG) e o Conselho Alemão de Ciência (WR) trabalham em conjunto para fortalecer ainda mais a pesquisa de ponta nas instituições de ensino superior alemãs. Nesse contexto, no dia 27 de setembro, foram escolhidos 57 de 88 projetos de instituições alemãs para receberem fomento como “Excellenzclusters” a partir de 1º de janeiro de 2019. Segundo a DFG, essas 88 propostas haviam sido selecionadas numa primeira rodada em 2017 de um total de 195 candidaturas.

As propostas aprovadas foram apresentadas por 34 universidades do país todo. Cada cluster reúne entre uma e três instituições: 40 serão implementados por apenas uma universidade, enquanto outros 14 serão fruto de parceria entre duas universidades e os últimos três serão desenvolvidos em conjunto por três instituições. Uma característica comum aos futuros clusters é o envolvimento contínuo de parceiros de fora das universidades e o caráter multidisciplinar dos projetos. Conheça aqui a lista completa e respectivas instituições.

Os “Excellenzclusters” serão apoiados com 385 milhões de euros anualmente, pelo período inicial de sete anos. A “Excellenzstrategie” foi criada em 2005 para tornar a Alemanha uma localidade de pesquisa mais atraente e competitiva no cenário internacional. Saiba mais a respeito no site da DFG (em alemão e inglês). Detalhes sobre a seleção de projetos estão disponíveis aqui.