Um seleto grupo de 11 instituições de ensino superior alemãs ganhou no dia 19/07/2019 o cobiçado título de universidade de excelência. Parte da “Excellenzstrategie”, política criada em 2005 para tornar a Alemanha uma localidade de pesquisa mais atraente no cenário internacional, a seleção das “Exzellenzuniversitäten” distingue as universidades não apenas pelo prestígio do título, mas também pelo considerável investimento financeiro previsto. A ministra da Educação da Alemanha, Anja Karliczek, anunciou que um total de 148 milhões de euros será destinado anualmente às escolhidas a partir de novembro de 2019, pelo período inicial de sete anos.

Participaram do concurso 19 instituições de ensino superior alemãs. A cerimônia, realizada na cidade de Bonn, escolheu dez universidades e uma associação universitária (Verbund Berlin):

  • Rheinisch-Westfälische Technische Hochschule Aachen
  • Verbund Berlin
  • Rheinische Friedrich-Wilhelms-Universität Bonn
  • Technische Universität Dresden
  • Universität Hamburg
  • Ruprecht-Karls-Universität Heidelberg
  • Karlsruher Institut für Technologie (KIT)
  • Universität Konstanz
  • Ludwig-Maximilians-Universität München
  • Technische Universität München
  • Eberhard Karls Universität Tübingen

Entre as escolhidas, há cinco instituições cooperadoras do Centro Alemão de Ciência e Inovação São Paulo (DWIH São Paulo), como destacado neste artigo.

A presidente do DAAD, Dra. Margret Wintermantel, contragratulou as instituições eleitas: “Parabenizo cordialmente as universidades pelo merecido status de excelência alcançado. Elas são exemplos brilhantes de como pesquisa de ponta, cooperações internacionais e conexão global podem dar visibilidade ao ensino superior alemão no mundo todo e torna-lo mais forte a longo prazo. Só uma produção científica de excelência pode produzir inovações que vão contribuir para o desenvolvimento sustentável da sociedade”.

Política de longo prazo
A iniciativa “Estratégia de Excelência da União e dos Estados” é fruto do trabalho conjunto entre o governo federal alemão, os 16 estados do país, a Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa (DFG) e o Conselho Alemão de Ciência (WR) para fortalecer ainda mais a pesquisa de ponta nas instituições de ensino superior alemãs. A outra linha de fomento criada por essa iniciativa é voltada para os chamados cluster de excelência (Exzellenzcluster), grupos que se destacam na pesquisa científica e são apoiados com 385 milhões de euros anualmente. Em 2018, foi feita a seleção de 57 clusters para fomento a partir de 1º de janeiro de 2019.

Saiba mais sobre a “Excellenzstrategie” no site da DFG e aqui sobre a seleção das “Exzellenzuniversitäten” (em alemão e inglês).