O Dr. Jochen Hellmann ao lado da Dra. Martina Schulze: passagem do cargo teve cerimônias no Rio de Janeiro e em São Paulo

O escritório regional do DAAD no Rio de Janeiro terá oficialmente um novo diretor a partir de 2 de dezembro de 2019. Com ampla experiência na área de cooperação acadêmica internacional, Dr. Jochen Hellmann assume o cargo que era ocupado pela Dra. Martina Schulze, agora diretora da representação do DAAD na Colômbia. Hellmann será também o diretor do Centro Alemão de Ciência e Inovação São Paulo (DWIH São Paulo).

Para esse novo passo profissional no Brasil, Hellmann traz o entusiasmo em experimentar mais um desafio, após dez anos como secretário-geral da associação de Universidades Franco-Alemãs (DFH), que reúne um grupo de quase 200 universidades em cooperação científica nos dois países.

A chegada ao escritório regional do DAAD no Brasil representa também, de certa forma, um retorno de Jochen Hellmann a um ambiente conhecido: entre 1998 e 2001, ele coordenou o departamento “Studienstandort Deutschland” na central do DAAD em Bonn. Além disso, antes de se tornar funcionário, o então universitário Jochen Hellmann foi bolsista do DAAD na França, no início da década de 80. Pouco tempo depois, ele trabalhou como professor leitor do DAAD em Paris. Sua experiência de trabalho inclui, ainda, uma passagem pela Universidade de Hamburgo.

Expectativas positivas
"Vou iniciar o meu trabalho ouvindo atentamente à equipe do DAAD no Brasil e do DWIH, assim como os demais parceiros, antes de tomar qualquer decisão. Ouvir e compreender serão, assim, minhas primeiras tarefas à frente da diretoria", ponderou Jochen Hellmann.

O futuro diretor comentou o panorama atual do Brasil: "O que me espera é um país maravilhoso, que eu amo, independentemente de questões políticas e da difícil situação econômica atual. Trata-se de um país imenso, com jovens altamente motivados e inteligentes, o que garante um grande potencial também na área científica. As condições básicas para a cooperação universitária são bastante favoráveis, especialmente pelo fato de a Alemanha ter uma imagem muito positiva no Brasil. A crise econômica e os cortes no setor da educação são evidentemente inoportunos e tornam a cooperação bem mais difícil. Mas estou otimista de que a situação será melhor a médio prazo. Como diz o poeta: 'Wo Gefahr ist, wächst das Rettende auch' (tradução livre: Onde há perigo, surge também a salvação)".

Até a chegada de Jochen Hellmann, o escritório regional no Rio de Janeiro está sob a responsabilidade de Fabíola Gerbase, diretora substituta do DAAD no Brasil. Enquanto isso, Hellmann está baseado na sede do DAAD, em Bonn, onde recebeu o treinamento para diretores, e concilia a adaptação na central com compromissos de trabalho já relacionados à futura posição. Um deles foi o seminário para ex-bolsistas do DAAD “(Des)construindo Muros: processos democráticos desde 1989”, no Rio de Janeiro, com a presença da presidente do DAAD, Dra. Margret Wintermantel, que esteve no Brasil para prestigiar a cerimônia de passagem do cargo de Martina Schulze para Jochen Hellmann. O evento aconteceu no dia 30 de setembro, no próprio escritório regional, e teve também a participação do cônsul-geral da Alemanha no Rio de Janeiro, Klaus Zillikens.

A Dra. Schulze assumiu a chefia do Centro de Informação em Bogotá, que será transformado em escritório regional do DAAD na Colômbia, abrangendo também os países vizinhos Venezuela, Peru e Equador.