Parte importante do trabalho do DAAD é o fomento à língua alemã. Para isso nada melhor do que estimular a leitura da literatura do país. Junto com as bibliotecas dos Goethe-Institut de São Paulo, Curitiba e Porto Alegre, lançamos o projeto “Telas Literárias”, um clube de leitura virtual com encontros mensais para discutir uma obra da literatura alemã contemporânea. O objetivo é dar mais visibilidade aos autores alemães publicados no Brasil e aproximar o público da literatura alemã contemporânea publicada em língua portuguesa.

Os encontros ocorrem na plataforma Zoom e têm a seguinte dinâmica: um(a) convidado(a) apresenta uma obra ou autor(a) e conduz o debate, sempre em português. As vagas são limitadas e, portanto, a inscrição é necessária. Para participar, basta enviar um e-mail para daad_sao_paulo@daad.org.br. As informações sobre obra e autores de cada encontro são divulgadas com antecedência pelos canais de comunicação do Goethe-Institut e do DAAD Brasil (Instagram e Facebook) para quem desejar se preparar para a conversa. No entanto, para participar não é necessário ter lido o livro ou ter conhecimentos sobre literatura alemã. Aproveite para assinar nossa Newsletter e ficar por dentro dos próximos encontros.

Confira a programação:

  • Telas Literárias em setembro: 21/10, às 19h30
    Livro do mês: “O pescoço da girafa”, de Judith Schalansky
    Mediador: músico e diretor teatral Flávio Stein

O encontro sobre o livro “O pescoço da girafa” (Ed. Alfaguara), de Judith Schalansky, será mediado por Flavio Stein, músico e diretor teatral. Único romance da autora publicado no Brasil, foi transformado em texto teatral e encenado em diversas cidades alemãs.

Com frases curtas e longos fluxos de consciência, Judith Schalansky, descreve um tempo de transições. Com ironia e humor ela conduz o leitor a pensar sobre os sistemas educativos vigentes, usa a biologia para vermos o mundo sob outra perspectiva e ainda nos faz indagar como as relações humanas se sustentam e o que ainda pode ser salvo em nossas vidas.

Judith Schalansky nasceu em 1980, em Greifswald, Alemanha. Estudou história da arte e design. Sua estreia literária, o romance “Blau steht dir nicht” (“Azul não te fica bem”) foi lançado em 2008. Por seu “Atlas der abgelegenen Inseln” (“Atlas de ilhas remotas”) recebeu o prêmio Stiftung Buchkunst. Seu último romance “Verzeichnis einiger Verluste” (“Inventário de algumas perdas”) ficou este ano entre os finalistas do International Booker Prize. Suas obras foram traduzidas em mais de 20 línguas. Atualmente reside em Berlim.