Inhalt

DAAD recebe delegação de deputados alemães em sua sede no Rio de Janeiro

© DAAD

No dia 15/07/2023, o escritório regional do DAAD no Rio de Janeiro foi a última parada da delegação da Comissão de Educação, Pesquisa e Avaliação de Impacto Tecnológico (Ausschuss für Bildung, Forschung und Technikfolgenabschätzung) do Parlamento Alemão, em sua viagem ao Brasil. A visita dos parlamentares ao país teve como objetivo aprofundar os diálogos em prol da cooperação acadêmica e tecnológica entre o Brasil e Alemanha.

O encontro no escritório do DAAD contou com a presença dos deputados Kai Gehring (BÜNDNIS 90/DIE GRÜNEN), Dr. Holger Becker (SPD), Dr. Inge Gräßle e Prof. Monika Grütters (CDU/CSU), Friedhelm Boginski (FDP), Barbara Lenk (AfD) e Dr. Petra Sitte (Die Linke), além da equipe do DAAD no Brasil, representantes da Embaixada Alemã, do Consulado Geral da Alemanha no Rio de Janeiro e ex-bolsistas brasileiros do DAAD.

As discussões do dia giraram em torno do intercâmbio bilateral de estudantes e pesquisadores, da promoção do ensino da língua alemã no Brasil e dos investimentos dos dois países em educação e pesquisa. Além disso, os parlamentares tiveram a oportunidade de conhecer melhor o trabalho do DAAD no Brasil, os programas oferecidos ao público brasileiro e ouvir as experiências dos ex-bolsistas presentes, que relataram sobre suas temporadas acadêmicas na Alemanha com apoio do DAAD e os desdobramentos para suas carreiras e projetos acadêmicos.

Cooperação Brasil-Alemanha

O deputado Kai Boris Gehring começou sua fala destacando o potencial da parceria entre Brasil e Alemanha: “Precisaríamos de pelo menos três semanas aqui. Somos duas democracias que escrevem ciência com “c” maiúsculo, grandes parceiros acadêmicos. O Brasil é, de longe, o país mais importante na América Latina para nós”. Gehring afirmou, ainda, que a Alemanha deve trabalhar para ser um ímã de talentos em um mundo multipolar.

O diretor do DAAD no Brasil, Dr. Jochen Hellmann, chamou atenção para a relação assimétrica entre Brasil e Alemanha no que diz respeito à mobilidade acadêmica: “O número de brasileiros indo para uma temporada acadêmica na Alemanha é muito maior do que o de alemães vindo para o Brasil. Precisamos trabalhar para que essa ponte seja mais equilibrada. Aqueles que vêm ao Brasil são impulsionados pela afinidade cultural, o que é ótimo. Mas muitos não sabem o quanto também é possível pesquisar e estudar aqui com qualidade nas áreas técnicas e científicas, por exemplo, nas ciências naturais, em campos como a medicina”.

Os parlamentares comentaram que o potencial de cooperação na área da saúde pública ficou muito nítido na visita à sede da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, onde também debateram a questão da assimetria no intercâmbio. Impressionada com o trabalho da Fiocruz, a deputada Monika Grüttens destacou que o “grande potencial de cooperação precisa ser preenchido com projetos e verba”. A colega Petra Sitte fez coro: “É nosso papel garantir no Parlamento o orçamento para o trabalho de agências como o DAAD e a Fundação Alexander von Humboldt”.

DAAD

Promoção do ensino da língua alemã no Brasil

O grupo debateu bastante os desafios relacionados ao aprendizado do alemão e do português como condições para internsificar o intercâmbio. A professora leitora do DAAD na Universidade de Brasília, Isabell Le Blanc, comentou a importância de despertar o interesse pelo idioma alemão na região central do Brasil: “No Sul do Brasil existe uma tradição ligada ao alemão, mas em outras regiões temos mais trabalho a fazer. Vemos que há interesse, mas faltam professores”. Os ex-bolsistas do DAAD, Paulo Soethe (UFPR/UFF), Ebal Bolacio (UFF) e Anelise Gondar (UFF), atuantes na área de língua alemã, também contribuíram para dar aos deputados um panorama do ensino de alemão no Brasil.

A ex-bolsista do DAAD e regente Valeria Matos (UFRJ) comentou a questão da língua dentro de sua área de atuação, a música, destacando a importância desse conhecimento para o ensino no Brasil sobre a obra de grandes compositores alemães. Já sua colega da UFRJ, a ex-bolsista Monica Freitas, pesquisadora da Bioquímica, detalhou os benefícios da cooperação com a Alemanha para sua atuação na área de ressonância magnética.

© DAAD

Além do Rio de Janeiro, a delegação também passou por Brasília, Manaus e São Paulo, participando de encontros com representantes diplomáticos da Alemanha no Brasil, colegas da política brasileira, representantes de universidades brasileiras e pesquisadores, além de visitar institutos de pesquisa brasileiros, como o Observatório da Torre Alta da Amazônia (ATTO) e a Fiocruz. Em São Paulo, os parlamentares estiveram presentes na residência da Cônsul-Geral da Alemanha em São Paulo, Martina Hackelberg, para uma reunião com o diretor do DAAD no Brasil, representantes do Centro Alemão de Ciência e Inovação (DWIH São Paulo) e de universidades alemãs cooperadoras da rede.

Anúncios de universidades alemãs

Boost your career skills with online courses from Freie Universität Be...

Enhance key competencies in communication, leadership, diversity, and sustainability. Gain practical knowledge for your (future) job and a certificate from Freie Universität Berlin.

Mais

Be part of the transition to the future shape of energy

Join our English-taught Bachelor of Science in Energy Systems Engineering and Management!

Mais

Truly international – Study at ESB Business School!

Do you want to study in the heart of Germany, Europe’s strongest and most dynamic economy? Come to ESB Business School at Reutlingen University!

Mais

Kick-start your future career in Financial Management at Coburg Univer...

If you are interested in management and finance our premium MBA program Financial Management could be just right for you! The program features an optional Dual Degree from UniSC Australia and a Bloomb...

Mais
1/4

Contato

Captura de tela do mapa com indicação da localização do DAAD