A equipe do DAAD no Brasil preparou uma seleção das perguntas recebidas com maior frequência nos canais de atendimento ao público brasileiro. Nesta página respondemos a dúvidas relacionadas à graduação, mestrado e doutorado na Alemanha, bem como sobre os programas de bolsas do DAAD, o uso do portal DAAD, testes de proficiência de língua alemã, entre outros assuntos importantes para quem está pensando em estudar ou pesquisar na Alemanha.

Confira a seleção de perguntas – sua dúvida pode estar entre elas. O conteúdo inclui links muito úteis para os interessados em uma temporada acadêmica na Alemanha. Se ainda precisar de orientação, veja como fazer contato com nossa equipe aqui.

1 | GRADUAÇÃO NA ALEMANHA

    1.1 | O diploma brasileiro de conclusão do Ensino Médio me permite ingressar numa universidade alemã?
Não, em função das diferenças estruturais entre os sistemas de ensino brasileiro e alemão isso não é possível.

Para ingressar no sistema de ensino superior alemão, geralmente é necessário fazer um curso preparatório na Alemanha especialmente voltado aos alunos internacionais, chamado Studienkolleg. Esses cursos preparatórios são divididos em áreas de conhecimento. Ao final de um ano, o(a) estudante faz uma prova e recebe um certificado, tornando-se apto(a) a ingressar no sistema alemão de ensino superior. Uma outra opção é fazer o Abitur, exame prestado no encerramento do que seria o Ensino Médio alemão, oferecido no Brasil por escolas alemãs. A terceira possibilidade é possuir um diploma de conclusão reconhecido internacionalmente, como o IB (International Baccalaureate).

O Goethe-Institut oferece o programa Studienbrücke, que viabiliza o ingresso nas universidades alemãs participantes do programa. Para saber detalhes como duração e custos, visite este link.

Recomendamos sempre consultar o escritório de relações internacionais da universidade de seu interesse para checar os detalhes dos requisitos de admissão para o curso desejado. Muitas universidades alemãs utilizam um serviço terceirizado de candidaturas chamado Uni-Assist.

    1.2 | É possível solicitar a transferência para uma universidade alemã?
Esse é um caminho possível, desde que o graduando já tenha cursado pelo menos um ano em instituição de ensino superior no Brasil em curso análogo e preencha os pré-requisitos para a candidatura. Um desses requisitos pode estar relacionado à língua alemã, já que muitos cursos são ministrados em alemão. Nesse caso o(a) interessado(a) deve comprovar nível avançado de domínio do idioma.

Recomendamos sempre consultar o escritório de relações internacionais da universidade de seu interesse para checar os detalhes dos requisitos de admissão para o curso desejado em caso de transferência.

    1.3 | Quais são os requisitos para fazer graduação na Alemanha?
Cada instituição possui autonomia para definir os requisitos de cada curso, por isso recomendamos sempre fazer contato com o escritório de relações internacionais da universidade de seu interesse para se informar sobre as exigências do curso desejado.

Em geral, são solicitados documentos como carta de motivação, carta de recomendação, CV, histórico e diploma da graduação, comprovação de proficiência no idioma do curso, entre outros. É comum que sejam pedidas traduções juramentadas desses documentos.

Mesmo que o curso desejado seja ministrado completamente em inglês, é importante aprender o idioma alemão para facilitar sua integração no país.

    1.4 | Há bolsas para graduação pelo DAAD?
Entre os programas de bolsas do DAAD oferecidos para brasileiros, apenas o Hochschulwinterkurs (curso de inverno de imersão na língua e cultura alemãs) admite graduandos. Não há bolsas para a realização de uma graduação completa na Alemanha. Bolsas de outras instituições podem ser encontradas pelo portal Stipendienlotse.


2 | MASTER NA ALEMANHA

    2.1 | Como encontrar o curso ideal para mim?
Antes de mais nada é importante refletir sobre seus objetivos profissionais e acadêmicos. Pergunte-se, por exemplo: em qual área de estudos quero me aprofundar? Prefiro me envolver em pesquisa teórica ou uma abordagem mais prática? Existem diferentes perfis de instituições e programas de mestrado na Alemanha (Universidade, Fachhochschule, Berufsakademie, etc). Confira neste link mais informações sobre essa diversidade.

Além disso, existem algumas plataformas online que podem ajudar a encontrar a oportunidade mais apropriada para o seu perfil e linhas de interesse: My Guide, Study in Germany e Hochschulkompass.

    2.2 | Há correspondências entre o mestrado no Brasil e o master na Alemanha?
Na Alemanha, desde o Tratado de Bolonha, acordo assinado para a unificação do ensino superior europeu, o bacharelado dura três anos e o ciclo bacharelado + mestrado deve ser concluído em cinco anos. Comparativamente com as grades curriculares brasileiras, esse ciclo pode corresponder a uma graduação no Brasil. Assim, o mestrado brasileiro se configura mais como um mini-doutorado, ao passo que o master na Alemanha se assemelha a um trabalho de conclusão de curso com maior exigência. Essa diferença curricular é muito relevante na revalidação do diploma europeu (inclusive alemão) no Brasil.

Além disso, na Alemanha não há a separação entre as pós-graduações stricto sensu (programas de mestrado e doutorado) e as pós-graduações lato sensu (programas de especialização, MBAs e afins), como o MEC as diferencia no Brasil.

    2.3 | Um diploma de mestrado alemão é automaticamente reconhecido no Brasil?
Não, em função das diferenças curriculares entre os sistemas de educação superior. Os diplomas de mestrado estrangeiros, inclusive alemães, precisam ser revalidados no Brasil. Esses processos são realizados pelas universidades brasileiras onde existam programas de pós-graduação análogos aos frequentados por brasileiros na Alemanha. No Brasil, o Portal Carolina Bori é o órgão responsável por auxiliar brasileiras(os) na revalidação de seus diplomas estrangeiros.

    2.4 | Existem oportunidades de financiamento para meus estudos além das bolsas oferecidas pelo DAAD?
Sim! Consulte aqui.


3 | DOUTORADO NA ALEMANHA

    3.1 | Como encontrar um(a) orientador(a) para meu projeto de pesquisa?
Há diferentes caminhos para encontrar um(a) orientador(a). Recomendamos consultar o banco de dados GERiT (German Research Institutions) para encontrar as universidades e centros de pesquisa na área de interesse e, por meio das informações disponíveis nos sites das instituições, localizar quem seriam os potenciais docentes orientadores. Também é válido considerar a pesquisa por autores de artigos de seu interesse que sejam ligados a universidades e centros de pesquisa alemães, inclusive aqueles que você eventualmente conheceu participando de congressos internacionais. Não descarte também consultar a sua própria rede de contatos acadêmicos em busca de dicas.

Lembre-se de ser formal ao redigir o e-mail à/ao professor(a). Na Alemanha as hierarquias acadêmicas costumam ser consideradas.

    3.2 | Os programas de doutorado da Alemanha são muito diferentes dos do Brasil?
Existem algumas diferenças importantes a serem observadas, por exemplo:

– Pode-se tanto fazer um doutorado independente ou fazer parte de um programa estruturado;
– Em muitos casos, candidatos ao doutoramento buscam posições de trabalho em projetos de pesquisa, recebendo um salário como pesquisador e não uma bolsa;
– O que aqui no Brasil conhecemos como exame de qualificação não existe na Alemanha;
– Em diversos programas são necessários dois/duas professores(as) orientadores(as).

Já uma semelhança com o Brasil é o fato de os programas de doutorado serem autônomos e definirem suas próprias regras de funcionamento, avaliação e requisitos para admissão.

Saiba mais sobre as diferenças entre o doutorado independente e o programa de doutorado estruturado aqui. Neste link da iniciativa Research in Germany há várias informações úteis sobre o doutorado na Alemanha.

    3.3 | Existem outras oportunidades de financiamento para minha pesquisa além das oferecidas pelo DAAD?
Sim! Recomendamos que consultem os seguintes portais: Research in Germany, Academics.com e Stipendienlotse.


4 | DÚVIDAS SOBRE OS PROGRAMAS DO DAAD

    4.1 | Quais programas de bolsas o DAAD oferece a brasileiros?
Há programas de bolsas do DAAD para diferentes perfis acadêmicos. Entre as bolsas individuais, oferecemos curso de imersão na língua e cultura alemãs, diversas modalidades de bolsas de master e doutorado, e estadias de pesquisa para professores e pesquisadores. Há também editais em parceria com agências brasileiras para o fomento de projetos de pesquisa conjuntos envolvendo alemães e brasileiros. Outro exemplo de fomento institucional é o programa de apoio a viagens para grupos de estudantes.

Confira todas as atuais modalidades de financiamento aqui.

    4.2 | Estrangeiros vivendo no Brasil podem se candidatar a uma bolsa do DAAD?
Sim, desde que tenham um diploma emitido por instituição de ensino superior brasileira.

    4.3 | Preciso falar alemão para me candidatar a uma bolsa do DAAD?
Os programas de bolsas do DAAD possuem diferentes níveis de exigência em relação ao conhecimento de alemão. Para muitos deles um bom nível de inglês (B2) com certificação é suficiente. Consulte o edital relativo à bolsa pela qual você se interessou (os requisitos podem sofrer alterações de um ano para outro).

Muitos cursos de nível superior na Alemanha são ministrados 100% em inglês. Contudo, saber alemão sempre pode ser uma vantagem, não apenas para conseguir acessar cursos e bibliografia em alemão, mas para facilitar seu cotidiano na Alemanha e conquistar uma vaga de estágio ou trabalho na Alemanha. Assim, sempre recomendamos que os(as) interessados(as) em estudar ou pesquisar na Alemanha se dediquem ao aprendizado da língua!

    4.4 | Existem programas de financiamento para pesquisas de pós-doutorado pelo DAAD?
Para pós-doutorandos o principal programa que o DAAD oferece é o PRIME (Postdoctoral Researchers International Mobility Experience). Há também oportunidades de estadias de pesquisa de curta duração (até 3 meses) para professores e pesquisadores doutores em diferentes modalidades. Professores universitários de artes e arquitetura contam com um programa específico para estadias de pesquisa (até 3 meses), criado para fomentar a cooperação artística com as instituições alemãs anfitriãs. 

No caso de pesquisadores e professores interessados em estabelecer uma cooperação acadêmica com uma universidade alemã, recomendamos que visitem este link do nosso site para primeiras orientações.


5 | TESTES DE PROFICIÊNCIA E REQUISITOS RELATIVOS À LÍNGUA ALEMÃ

    5.1 | Quais testes de proficiência são aceitos pelas universidades alemãs?
O TestDaF é amplamente aceito, assim como o Goethe Zertifikat e o Telc.

    5.2 | Quais testes de proficiência são aceitos para as candidaturas às bolsas do DAAD?
Cada edital tem suas especificidades em relação aos requisitos de proficiência do idioma.

Para  a língua alemã o DAAD costuma aceitar tanto os exames linguísticos mais requisitados pelas universidades alemãs (TestDaF, Goethe Zertifikat e Telc) como o onSET, um teste de nivelamento oferecido gratuitamente pelo DAAD com locais e datas pré-definidos pela instituição (esse serviço está temporariamente indisponível devido à pandemia de Covid-19).

Caso o seu curso seja em inglês, os exames mais comumente aceitos são o TOEFL e o IELTS.

Importante ressaltar que, se as exigências da universidade forem mais abrangentes do que as do DAAD, as da universidade prevalecerão no processo seletivo.


6 | PROBLEMAS COM O PORTAL DO DAAD?

    6.1 | O portal My DAAD é gerenciado pela nossa central em Bonn. Assim, os problemas técnicos de acesso devem ser reportados diretamente ao setor responsável através do e-mail portal@daad.de.

Uma leitura cuidadosa das informações contidas neste manual de uso do Portal My DAAD para candidaturas individuais pode evitar problemas no uso do sistema.

Nunca deixe para realizar sua candidatura no portal nos últimos minutos do prazo estabelecido no edital!


7 | ATENDIMENTO DO ESCRITÓRIO DO DAAD BRASIL

    7.1 | Como faço para entrar em contato com a equipe do DAAD no Brasil?
A equipe do DAAD é acessível de diversas formas. No momento, em função da pandemia de Covid-19, estamos atendendo ao público apenas por canais online e telefônico. Consulte as opções em nosso site.


8 | INGRESSO E ESTADIA NA ALEMANHA

    8.1 | De que tipo de visto preciso para minha estadia na Alemanha?
Os tipos de visto necessários para estudantes e pesquisadores internacionais variam conforme o país de origem e o tempo de estadia. Além disso, as regras podem mudar de tempos em tempos, o que tem ocorrido mais frequentemente com a pandemia de Covid-19.

Para receber essas informações mais atualizadas e de fonte segura, indicamos consultar as representações diplomáticas da Alemanha no Brasil.

    8.2 | Posso trabalhar na Alemanha durante minha estadia de estudos ou pesquisa?
O trabalho de estudante é limitado para brasileiros: a permissão atual é de somente 120 dias por ano. É necessário comprovar que o financiamento da estadia na Alemanha está garantido para solicitar o visto de estudante. As regras podem variar de tempo em tempo. Confira as informações mais atualizadas no site das representações diplomáticas alemãs no Brasil.

    8.3 | É possível reconhecer meu diploma na Alemanha?
Sim, isso é possível. Uma excelente fonte de informação para quem precisa reconhecer um diploma estrangeiro na Alemanha é o portal anabin (Das Infoportal zu ausländischen Bildungsabschlüssen). Outra referência importante é o portal do governo alemão “Recognition in Germany” / “Annerkennung in Deutschland”.